Notícias do mercado imobiliário

GOIÁS ATIVA O DESENVOLVIMENTO E A PRIVATIZAÇÃO

<img class="attachment-post-thumbnail size-post-thumbnail" src="http://evoimoveis.com.br/wp-content/uploads/2016/05/tome-nota-150x150.jpg" sizes="(max-width: 150px) 100vw, 150px" srcset="http://evoimoveis.com.br/wp-content/uploads/2016/05/tome-nota-150x150.jpg 150w, http://evoimoveis.com.br/wp-content/uploads/2016/05/tome-nota-100x100.jpg 100w, http://evoimoveis.com.br/wp-content/uploads/2016/05/tome-nota-90x90.jpg 90w, http://evoimoveis.com.br/wp-content/uploads/2016/05/tome-nota-80x80.jpg 80w" alt="tome nota" width="150" height="150" />


<p style="text-align: justify;">                                                                      O Estado criou a Companhia de Desenvolvimento Econômico de Goiás (Codego), que amanhã, dia 14, será implantada pelo governador Marconi Perillo, quando também dará posse ao primeiro presidente, Júlio Vaz, ex-presidente da Saneago e aliado do ex-prefeito José Gomes (Itumbiara). A Codego substitui a Goiás Industrial, mas com amplos poderes de atuação, inclusive fora do Estado. A nova estatal, subordinada ao vice-governador José Eliton, terá poder para contratar obras públicas, implantar e explorar serviços de logística e urbanos, explorar serviços de abastecimento de água e de esgoto, vender ou comprar imóveis, terceirizar serviços públicos, participar de consórcios ou sociedades com empresas privadas ou públicas, administrar aeroportos regionais e os centros de convenções de Goiânia e Anápolis, e também criar subsidiárias ou se associar com empresas privadas. 2. Com a desvalorização do real, o valor estimado para a Celg D ficou cerca de US$ 500 milhões menor desde maio, quando a presidente Dilma incluiu a companhia goiana no plano de desestatização. O preço de venda para a Celg D é estimado no governo federal em R$ 8 bilhões. O que, em maio, representavam US$ 2,5 bilhões. Hoje mal passa dos US$ 2 bilhões. De outra parte, o governo mantém sua intenção de privatizar a Iquego, mas antes de colocar à venda no mercado busca a sua valorização.</p>






<strong>Fonte: www.ademigo.com.br</strong>
01/07/2016

Últimas notícias