Notícias do mercado imobiliário

GRUPO HABITAÇÃO PUXA INFLAÇÃO EM GOIÂNIA

<img class="attachment-post-thumbnail" src="http://evoimoveis.com.br/wp-content/uploads/2015/10/GOI%C3%81S-%C3%89-O-8%C2%BA-COM-MAIOR-TRANSPAR%C3%8ANCIA-150x150.jpg" alt="GOIÁS É O 8º COM MAIOR TRANSPARÊNCIA" width="150" height="150" />


<p style="text-align: justify;">                                                                                    Depois de três meses em queda, o Índice de Preços ao Consumidor em Goiânia voltou a subir e apresentou variação de 1,35% em julho, taxa superior à registrada no mês anterior, 0,28%. A alta da inflação, divulgada ontem (06/08) pelo Instituto Mauro Borges, da Segplan, foi puxada pelos reajustes do grupo habitação, que inclui água, esgoto, energia elétrica e outros ítens. No País, a alta de 0,62% no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em julho foi a maior para o mês desde 2004, quando o avanço foi de 0,91%, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nesta sexta-feira, 07/08. Com o resultado, o índice acumula alta de 6,83% nos sete primeiros meses do ano, a maior taxa para o período desde 2003 (6,85%). Em 12 meses, o IPCA avançou a 9,56%, o maior resultado nesta comparação desde novembro de 2003. Naquele mês, a alta no acumulado em 12 meses era de 11,02%. As contas de energia elétrica voltaram a ficar mais caras em julho e foram o principal impacto sobre o IPCA. A alta foi de 4 17%, segundo o IBGE. Além disso, a taxa de água e esgoto e o condomínio mais caros pressionaram o grupo Habitação, que avançou 1,52% em julho. Nas taxas de água e esgoto, o aumento médio foi de 2,44% em julho. A alta atingiu sete regiões, com destaque para Goiânia, onde a elevação foi de 19,56%.</p>






<strong>Fonte: www.ademigo.com.br</strong>
11/11/2015

Últimas notícias