Notícias do mercado imobiliário

VAI TOMANDO FORMA O FUTURO DA MINHA CIDADE

<img class="attachment-266x266" style="text-align: justify;" title="tome nota" src="http://evoimoveis.com.br/wp-content/uploads/2014/11/tome-nota50.jpg" alt="tome nota" width="266" height="177" />


<p style="text-align: justify;">                                                                                                              Em encontro de alta representatividade nos aspectos comunitário e empresarial, realizado na noite de ontem (13) na Ademi-GO, conduzido pelo gestor Silvio Barros, consultor da CBIC (Câmara Brasileira da Indústria da Construção), para execução do Projeto Futuro da Minha Cidade, começou a tomar forma o conselho que ficará com a responsabilidade de desenvolver as ações rumo ao objetivo de dar caminhos para Goiânia nesses 19 anos que antecedem o centenário da cidade. Na conversa direta que teve com os participantes, o consultor apresentou a experiência prática deste processo - que ele chamou que empoderamento da sociedade - em sua cidade de origem, Maringá, no Estado do Paraná - razão pela qual ele foi convidado pela CBIC para replicar o  modelo em outras cidades brasileiras, entre as quais está Goiânia. Em Maringá, contou ele, a sociedade se organizou num conselho em 1996, momento em que o município passava por uma crise de gestão pública e entraves em seu desenvolvimento. Entidades, empresas, associações de bairro e até líderes religiosos fizeram parte da organização que pontuou projetos que eles achavam importantes para a cidade ao longo dos 20 anos seguintes. Diante da força e representatividade do grupo, que continua se reunindo permanentemente até os dias atuais,  este planejamento passou a pautar as ações do gestor púbico municipal. A sociedade assumiu o papel. O prefeito passou a ser, de fato, um executivo contratado para executar os projetos da sociedade, e não mais os projetos políticos dele. A cidade é hoje modelo em organização, com altos indicadores econômicos e de qualidade de vida, afirmou Silvio Barros. Pela manhã, acompanhado de integrantes do Fórum Goiano da Habitação, que é o executor das ações em Goiânia, Silvio Barros foi recebido por diretores do Grupo Jaime Câmara, na sede do GJC. No almoço, no restaurante L'Etoile d'Argent, reuniu-se com empresários de diversos segmentos. Em todos esses momentos, lembrou a todos que daqui a 19 anos Goiânia completa 100 anos e questionou como todos vislumbram como a cidade estará. Certamente, ela crescerá ainda mais e aumentará sua população. Se não houver um planejamento para o futuro - ele apontou - a situação tende a ficar pior do que hoje, com mais congestionamentos, mais problemas sociais e assim por diante. Só nos restará administrar os problemas, pontuou. Induzir o poder público a atuar de forma mais preventiva, antecipando-se a problemas,  é o objetivo do projeto Futuro da Minha Cidade, que Sílvio apresentou a partir destes exercícios de reflexão. A meta é reunir a sociedade civil organizada - formada por entidades e empresas - em um trabalho permanente de elaboração de um planejamento de longo prazo para a cidade, que vá além dos planos de governos dos prefeitos, limitados a seu período de quatro anos. Os gestores público vem e vão, mas nós, que vivemos na cidade, permanecemos, disse. Sílvio acrescentou que a administração pública, em geral, não dá continuidade aos projetos dos antecessores, por razões políticas, razão pela qual a sociedade civil organizada deve assumir este protagonismo. Entidades e empresas são as mais indicadas para contribuir com este processo, já que vivem a cultura do planejamento diário em suas organizações, elemento fundamental para sua sobrevivência. Além de emprestar seu knowhow, sua participação no projeto,  traz legitimidade ao processo, argumentou. Em Goiânia, Sílvio Barros vem notando grande receptividade das entidades desde maio, quando o projeto foi lançado aqui. É um momento de amadurecimento social, disse.  O grupo formado, que ainda está aberto a novos participantes, passa agora para a etapa de institucionalização do conselho, que deverá ser legitimado por lei municipal nos próximos seis meses. O passo seguinte será  a elaboração das diretrizes do trabalho em equipe que vai ser desenvolvido. A apresentação do projeto aos prefeitos da Região Metropolitana de Goiânia também é parte da agenda de trabalho do consultor, que considera fundamental que os gestores públicos tomem conhecimento da proposta e, mesmo não tendo participação direta no conselho, permitam este amadurecimento social. Por isso, reuniu-se também, na quinta-feira, com os secretários de  Planejamento e de Regulação Urbana de Aparecida de Goiânia. Nesta sexta-feira dia 14, encontrou-se com os prefeitos de Trindade e Senador Canedo. O prefeito de Goiânia, Paulo Garcia,  tomou conhecimento do projeto em momento anterior e já declarou seu apoio à iniciativa. O projeto Futuro da Minha Cidade está sendo promovido pela CBIC com o apoio, em Goiânia,  do Fórum Goiano da Habitação, integrado pelas entidades Ademi, Sinduscon e Secovi. Mas, segundo Sílvio Barros, elas são apenas indutoras do processo. O projeto é da sociedade e deve ter a ampla participação dos diversos setores sociais e econômicos para ir adiante, disse. O coordenador lembrou ainda que um pré-requisito para participar do grupo de trabalho é não ter filiação partidária.</p>








<strong>Fonte: www.ademigo.com.br</strong>
26/11/2014

Últimas notícias