Notícias do mercado imobiliário

ARTIGO ATACA BUROCRACIA QUE TRAVA OS NEGÓCIOS

<img class="attachment-266x266" style="text-align: justify;" title="tome nota" src="http://evoimoveis.com.br/wp-content/uploads/2014/11/tome-nota8.jpg" alt="tome nota" width="266" height="177" />


<p style="text-align: justify;">                                                                          O Fórum Goiano da Habitação (FGH) vem insistindo na remoção de tantas exigências desnecessárias e no aperfeiçoamento da gestão pública como prioridades. A burocracia excessiva deve ser combatida. Uma das propostas é a de implantar o Vapt-Vupt Imobiliário, com atendimento virtual para agilizar a análise de novos projetos habitacionais e, assim, atender a contento a demanda. Além de uma administração que trabalhe com um planejamento que contemple ações de longo prazo e investimentos em projetos infraestruturais que acompanhem o crescimento de áreas de maior expansão demográfica na Grande Goiânia e nas cidades goianas, exige-se do gestor uma postura enérgica para combater com sucesso a morosidade da máquina estatal e dar celeridade aos projetos. É fato que, atendida essa reivindicação, todos ganham, pois a demora na aprovação implica postergar a captação de receitas fiscais, tanto pelos municípios quanto pelo próprio Estado. O registro é do presidente do Sindicato da Indústria da Construção no Estado de Goiás, Carlos Alberto de Paula Moura Júnior, e está estampado no artigo Remover obstáculos para crescer, publicado na edição desta terça-feira, 7, do jornal O Popular. Segundo o presidente do Sinduscon-GO, as entidades do setor construtivo e empresarial atuam proativamente em favor de regras justas para a comunidade, a exemplo do trabalho desenvolvido em relação à cobrança de impostos (IPTU/ITU), resultante do diálogo e de tratativas mantidas pelas entidades com a Prefeitura de Goiânia. E complementa: É preciso atitude e vontade de somar para mudar. É preciso ousar para promover mudanças. É preciso remover os empecilhos que impedem o desenvolvimento pleno de Goiás.</p>






<strong>Fonte: www.ademigo.com.br</strong>
21/11/2014

Últimas notícias