Notícias do mercado imobiliário

ATRASO: CONSTRUTORA TIRA OPERÁRIOS DA OBRA DA PR-445

<img class="attachment-266x266" style="text-align: justify;" title="CONSTRUTORA TIRA OPERÁRIOS DA OBRA DA PR-445" src="http://evoimoveis.com.br/wp-content/uploads/2015/01/CONSTRUTORA-TIRA-OPER%C3%81RIOS-DA-OBRA-DA-PR-445-419x280.jpg" alt="CONSTRUTORA TIRA OPERÁRIOS DA OBRA DA PR-445" width="266" height="177" />


<p style="text-align: justify;">                                                                           Dos cerca de 400 funcionários da construtora Sanches Tripoloni, de Londrina, no Paraná, encarregados dos trabalhos de duplicação da rodovia PR-445, apenas nove devem permanecer no canteiro de obras para vigiar equipamentos. A demissão em massa se deve à falta de pagamento por parte do governo estadual. A informação teria sido repassada pela construtora ao Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Pesada no Estado do Paraná (Sintrapav) no momento das rescisões dos contratos de trabalho dos funcionários, feitas em novembro e dezembro do ano passado. A informação foi confirmada ao Jornal de Londrina, nesta quinta-feira (8), pelo diretor do Sintrapav, Luiz Alves de Oliveira. Segundo ele, a empresa disse não ter mais de onde tirar recursos para manter a obra em execução. Se outra pessoa tivesse me contado, ia achar que era brincadeira, piada. Mas eles estão desde abril sem receber um centavo do governo do Estado. Alguns trabalhadores foram transferidos para outras frentes de trabalho, uma delas no Mato Grosso do Sul. Os outros tiveram que ser demitidos porque simplesmente não há dinheiro para pagar os salários, revelou. Sem manutenção da Sanches Tripoloni, o mato toma conta da pista da rodovia PR-445. Os funcionários que foram mantidos vão trabalhar apenas como guardas dos equipamentos. Na avaliação de Oliveira, um dos maiores impactos diretos da falta de pessoal será na segurança dos motoristas que trafegarem pelo local. O trecho sob responsabilidade da Sanches Tripoloni vai da UEL até o viaduto do Conjunto Jamile Dequech. Uma das últimas demissões de funcionários da Sanches Tripoloni foi formalizada na quarta-feira (7). A duplicação, inicialmente prevista para ser entregue em setembro do ano passado, acabou atrasada oficialmente para outubro de 2014 e, posteriormente, para junho de 2015.</p>






<strong>Fonte: www.ademigo.com.br</strong>
15/01/2015

Últimas notícias