Notícias do mercado imobiliário

BANCO PODE FINANCIAR MAIS DE 80% DO VALOR DO IMÓVEL

<img class="attachment-post-thumbnail size-post-thumbnail" src="http://evoimoveis.com.br/wp-content/uploads/2016/06/Taxas-150x150.jpg" sizes="(max-width: 150px) 100vw, 150px" srcset="http://evoimoveis.com.br/wp-content/uploads/2016/06/Taxas-150x150.jpg 150w, http://evoimoveis.com.br/wp-content/uploads/2016/06/Taxas-100x100.jpg 100w, http://evoimoveis.com.br/wp-content/uploads/2016/06/Taxas-90x90.jpg 90w, http://evoimoveis.com.br/wp-content/uploads/2016/06/Taxas-80x80.jpg 80w" alt="Taxas" width="150" height="150" />


<p style="text-align: justify;">                                                   Os bancos ganharam um incentivo para financiar mais de 80% do valor do imóvel. O Banco Central diminuiu a parcela que os bancos são obrigados a deixar parada no caixa para cumprir os requerimentos mínimos de capital nos financiamentos de maior valor. A decisão foi divulgada pelo BC logo após reunião do Conselho Monetário Nacional, realizada no dia 29 de outubro último, que definiu mudanças na regulação que reduz o risco de operações de crédito do sistema financeiro. Até agora, os bancos que financiassem pelo menos 80% do valor do imóvel, nas operações enquadradas como de varejo, eram obrigados a deixar 75% do empréstimo parado no caixa como requerimento de capital. Para operações mais caras, não consideradas como de varejo, a exigência subia para 100% do valor. Até o mutuário terminar de pagar o empréstimo, o banco não podia mexer nesse dinheiro. Agora, o BC autorizou que, quando o cliente começar a pagar as parcelas e estiver devendo 80% do imóvel, o banco deixe apenas 35% do total do empréstimo imobilizado. Dessa forma, a instituição financeira terá mais dinheiro para conceder novos financiamentos. Com a decisão, os financiamentos de pelo menos 80% do valor do imóvel passarão a ter o mesmo tratamento das operações abaixo desse limite, que tinham requerimento de capital de 35%. De acordo com o Banco Central, a mudança servirá como estímulo para os bancos ampliarem o limite de financiamento imobiliário. As novas regras, no entanto, não resultam em alteração para a Caixa Econômica, que concentra 70% do crédito imobiliário no País. No fim de abril, o banco reduziu, de 80% para 50%, o teto de financiamento pelo Sistema Financeiro da Habitação. Até então, a instituição era a única a financiar mais de 80% do valor do imóvel. No entanto, a decisão incentiva bancos privados que operam no ramo imobiliário a emprestarem mais.</p>






<strong>Fonte: www.ademigo.com.br</strong>
04/08/2016

Últimas notícias