Notícias do mercado imobiliário

CBIC DEFENDE AJUSTES PARA A PRÓXIMA FASE DO MCMV

<img class="attachment-266x266" style="text-align: justify;" title="tome nota" src="http://evoimoveis.com.br/wp-content/uploads/2014/11/tome-nota22.jpg" alt="tome nota" width="266" height="177" />


<p style="text-align: justify;">                                                                     Matéria de conjuntura da Revista Valor Setorial – Construção Civil, que circulou nesta terça-feira, 14, no jornal Valor Econômico, destaca que após um forte crescimento a indústria projeta um patamar modesto no desempenho da construção civil e de obras de infraestrutura. O texto destaca que o ano de 2014 ainda não terminou, mas que os empresários da construção civil constataram que o desempenho do setor ficará aquém do esperado. Para o presidente da CBIC, José Carlos Martins, ouvido na matéria, o segundo semestre será melhor. O ano é decepcionante, mas não haverá um recuo nas atividades. Acreditamos que vamos empatar ou até mesmo crescer um pouco, quase 1%, disse Martins. Segundo José Carlos, há motivos para preocupação, mas também para otimismo, em relação ao próximo ano. Pela ótica positiva, há demanda tanto por residências quanto por obras de infraestrutura. O déficit habitacional calculado pela Fundação João Pinheiro é de 5,8 milhões de domicílios, destacou. Na matéria, o presidente da CBIC defende ajustes para a próxima fase do Programa Minha Casa Minha Vida, como novos limites, 15% maiores tanto para os valores máximos das construções, que variam de acordo com o tamanho do município, quanto nas faixas de renda das famílias beneficiadas com programa.</p>






<strong>Fonte: www.ademigo.com.br</strong>
21/11/2014

Últimas notícias