Notícias do mercado imobiliário

COMEÇA O ENCONTRO DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO

<img class="attachment-post-thumbnail size-post-thumbnail" src="http://evoimoveis.com.br/wp-content/uploads/2016/05/tome-nota-150x150.jpg" sizes="(max-width: 150px) 100vw, 150px" srcset="http://evoimoveis.com.br/wp-content/uploads/2016/05/tome-nota-150x150.jpg 150w, http://evoimoveis.com.br/wp-content/uploads/2016/05/tome-nota-100x100.jpg 100w, http://evoimoveis.com.br/wp-content/uploads/2016/05/tome-nota-90x90.jpg 90w, http://evoimoveis.com.br/wp-content/uploads/2016/05/tome-nota-80x80.jpg 80w" alt="tome nota" width="150" height="150" />


<p style="text-align: justify;">                                                                               O 87º Encontro Nacional da Indústria da Construção (Enic 2015), em Salvador (BA) foi aberto na noite desta quarta-feira (23), no Teatro Castro Alves, com cerimônia regida pela Orquestra Neojibá. Autoridades políticas e representantes da indústria da construção prestigiaram o evento, que acontece até esta sexta-feira, dia 25, com painéis, palestras técnicas e debates no Senai/Cimatec, em Piatã. Entre as autoridades, estiveram presentes o governador da Bahia, Rui Costa, o ministro das Cidades, Gilberto Kassab, o vice-presidente de Habitação da Caixa Econômica Federal, Nelson Antonio de Souza, o prefeito de Salvador, ACM Neto, o secretário de Desenvolvimento Econômico da Bahia, Jorge Hereda, o superintendente do Sebrae/Bahia, Adhvan Furtado, e o vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb), Josair Bastos. “A Bahia tem se destacado na indústria da construção, em âmbito nacional. E nós queremos mais. Queremos continuar investindo em políticas como o Minha Casa, Minha Vida, que é tão importante para os cidadãos baianos”, destacou Rui Costa. Para ACM Neto e Nelson Antônio de Souza, o encontro servirá de oportunidade para repensar o setor da construção no Brasil: “Acredito que o Enic vai nos ajudar a discutir saídas estruturais, para que possamos superar a crise, com a retomada dos empregos e da economia”, ressaltou Neto. “Através dos painéis que teremos aqui, tenho certeza que conseguiremos levantar alternativas sustentáveis para o setor da construção civil no Brasil”, complementou Nelson. Os presidentes José Carlos Martins, da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), Carlos Henrique Passos, do Sindicato da Indústria da Construção no Estado da Bahia (Sinduscon-BA), e Luciano Muricy, da Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário da Bahia (Ademi-BA), recepcionaram os convidados. Após a cerimônia, houve um coquetel de boas-vindas para os participantes do evento. “Em um ano em que o setor perdeu 500 mil postos de trabalho, o Enic surge como uma oportunidade de levantar novas possibilidades, para ajudar a economia a sair dessa instabilidade. Para tanto, a CBIC apresentará algumas propostas no evento, como as concessões e PPPs, que poderão inserir novas empresas no mercado, a diminuição dos gastos públicos e o Minha Casa, Minha Vida 3”, destacou José Carlos Martins. O enfrentamento à crise econômica também foi apontado pela Ademi e pelo Sinduscon como o grande desafio do Enic 2015: “Queremos criar um novo cenário para atrairmos a confiança dos investidores”, explicou Luciano Muricy. “Acredito que conseguiremos propor saídas que contribuirão para o fim da instabilidade econômica no Brasil, aumentando a construção de novos empreendimentos e criando novas oportunidades de negócio”, pontuou Carlos Henrique Passos. O encontro, idealizado pela CBIC, está sendo realizado pelo Sinduscon-BA e pela Ademi-BA. Entre os patrocinadores, estão Fieb, Caixa Econômica Federal e o Governo Estadual. No Painel 1 do Enic 2015, nesta quinta-feira, 24, no Senai/Cimatec, o economista Eduardo Gianetti ministra a exposição do tema “Brasil: o desafio do desenvolvimento sustentável”. Os demais temas do dia são: Iniciativas em Energia Solar e Propostas para a Indústria da Construção; Fontes de recursos para o setor imobiliário; Formação de preços nas obras públicas; Implantação da Norma de Desempenho nos programas do governo. Normas técnicas – polêmicas; Finalista Prêmio CBIC de Inovação e Sustentabilidade: Quais melhorias as usinas de concreto o processo traz?; Conta de jovens aprendizes, de deficientes; trabalho análogo ao escravo; acidente de trajeto e subcontratação e terceirizações; Gestão compartilhada como fator de sucesso na implantação eficiente de projetos; Novo sistema online de cálculo do custo unitário básico da construção– avaliação e implementação; Produtividade na construção civil.</p>






<strong>Fonte: www.ademigo.com.br</strong>
21/06/2016

Últimas notícias