Notícias do mercado imobiliário

CUSTO DA ENERGIA ELÉTRICA AUMENTA 60% EM 12 MESES

<img class="attachment-post-thumbnail" src="http://evoimoveis.com.br/wp-content/uploads/2015/10/Celg-Distribui%C3%A7%C3%A3o-150x82.jpg" alt="Celg Distribuição" width="150" height="82" />


<p style="text-align: justify;">                                                                            O custo da energia elétrica acumula inflação de 60,42% no período de 12 meses, segundo dados de março do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) divulgados ontem (08/04) pelo IBGE. Ao mesmo tempo, a inflação oficial, medida pelo IPCA, ficou em 8,13%. Em março deste ano, a energia elétrica ficou, em média, 22,08% mais cara no País, respondendo por mais da metade da inflação oficial no mês, que ficou em 1,32%. “Esse aumento leva em conta os reajustes extraordinários concedidos pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) às concessionárias. Também inclui a bandeira tarifária que, neste mês, ficou vermelha”, disse a coordenadora de Índice de Preços do IBGE, Eulina Nunes dos Santos. A bandeira tarifária é um custo extra que o consumidor precisa pagar quando as usinas termelétricas são acionadas para produzir energia. A energia produzida por essas usinas é mais cara do que a produzida pelas usinas hidrelétricas. Como as térmicas estão sendo usadas com frequência, a bandeira tarifária está vermelha: a mais cara. Segundo Eulina, a alta da energia elétrica tem não só impacto direto no bolso do consumidor, que paga sua conta de luz, mas também tem efeito indireto no preço de outros produtos, pois aumenta o custo dos produtores e fornecedores de serviços aos consumidores.</p>






<strong>Fonte: www.ademigo.com.br</strong>
09/10/2015

Últimas notícias