Notícias do mercado imobiliário

DECOLA A CAMINHADA PARA O NOVO MODO DE VER GOIÂNIA

<img class="attachment-266x266" style="text-align: justify;" title="tome nota" src="http://evoimoveis.com.br/wp-content/uploads/2014/11/tome-nota23.jpg" alt="tome nota" width="266" height="177" />


<p style="text-align: justify;">                                                                                   O ex-prefeito de Maringá-PR Silvio Barros conduziu na noite passada, em palestra aberta ao público, no Sinduscon-GO, o que o presidente do Sindicato da Indústria da Construção, Carlos Alberto de Paula Moura Júnior, anfitrião e orador da noite, definiu como a busca de uma nova maneira de ver Goiânia, com o foco no planejamento e de olho na Goiânia de 2033, quando a Capital de Goiás estará completando seu centenário. Antes, na parte da tarde, Silvio Barros estivera com o prefeito Paulo Garcia, no Paço Municipal, apresentando esse conjunto de ideias, que hoje constituem o projeto Futuro da Minha Cidade.  Lembrou Silvio aos presentes no Sinduscon-GO que o projeto nasceu a partir de sua experiência na prefeitura de Maringá, onde existia uma assembleia popular similar.  Quando a sociedade se fortaleceu e se posicionou com um planejamento de longo prazo, o resultado repercutiu na democratização e na maior eficiência da gestão pública, que passou a considerar as ideias pensadas pela sociedade organizada, explicou o ex-prefeito.  O sucesso da iniciativa levou a CBIC a montar o projeto Futuro da Minha Cidade para replicar a ideia em outros municípios brasileiros. Goiânia é uma das cidades-piloto e conta nessa empreitada com a parceria do Fórum Goiano da Habitação, integrado pelas entidades Secovi, Sinduscon e Ademi. Os grupos representativos da sociedade civil organizada foram, tão longo se concluiu a explanação de Silvio Barros, agrupados em equipes de trabalho, que passaram ao estudo e à reflexão de alguns conceitos que possam contribuir para o Plano de Ação Contínuo, rumo a essa nova Goiânia, e que passa por este patamar básico: Desenvolvimento Social, Desenvolvimento Econômico, Infraestrutura Urbana, Educação, Saúde e Meio Ambiente. Montados os grupos, que já passaram a por a mão na massa, como propôs Silvio Barros, escolhido pela CBIC para consultor do projeto nas cidades-piloto, abre-se agora uma ampla reflexão, o subsídio maior para as políticas públicas na condução de um processo de planejamento contínuo, na busca de uma cidade nova e sustentável. Escolhido consultor técnico do projeto em Goiás, o gestor Marcos Borela concluiu que o projeto é complexo e desafiador, sugerindo assim a metodologia do trabalho em grupo, com a indicação de um líder de cada grupo para que se conceituem, por consenso ou pela discussão nos grupos, para que os trabalhos possam andar, no objetivo maior do que o presidente do Sinduscon-GO definiu como processo transformador que leva em consideração o desenvolvimento econômico, a preservação do meio ambiente e condições de vida dignas para a população, e que requer um planejamento estratégico feito pela sociedade civil organizada e conduzido com o poder público, a partir do que for entendido como prioritário para a cidade. Quem ama Goiânia tem que participar, conclama Carlos Alberto de Paula Moura Júnior. Cerca de 60 simpatizantes da causa, e que se comprometeram a trabalhar por ela, já se integrando aos grupos de trabalhos constituídos depois da reunião, estiveram presentes. Também, representantes de entidades variadas, como a Federação das Indústrias, Secovi, Ademi, Sinduscon, Instituto Cidade, Fórum de Mobilidade Urbana, OAB, Prefeitura de Goiânia, Fórum Goiano de Habitação e CBIC.</p>






<strong>Fonte: www.ademigo.com.br</strong>
21/11/2014

Últimas notícias