Notícias do mercado imobiliário

DESEMPREGO AVANÇA E SINDICATOS RETARDAM RESCISÕES

<img class="attachment-post-thumbnail" src="http://evoimoveis.com.br/wp-content/uploads/2015/10/gera%C3%A7%C3%A3o-de-empregos-150x150.jpg" alt="geração de empregos" width="150" height="150" />


<p style="text-align: justify;">                                                                           Com aumento das demissões, trabalhadores têm esperado até três meses para fazer a homologação da rescisão contratual, necessária para sacar verba rescisória e obter documentos que dão acesso a benefícios como seguro-desemprego e FGTS. No período anterior à crise, o tempo de espera era de 15 a 20 dias, em média, segundo sindicatos que prestam o serviço a demitidos. Na Região Metropolitana de São Paulo, a taxa de desemprego em junho foi de 7,2% — um ano antes, havia sido de 5,1%. No País, avançou de 4,8% para 6,9% no período. A procura para dar baixa na carteira cresceu até quase 700% em julho na comparação com o mesmo mês de 2014. Para atender os demitidos, entidades contratam mais funcionários e organizam mutirões aos sábados. São exemplos os sindicatos dos metalúrgicos e da construção de São Paulo, dois dos maiores do País. O primeiro fez até julho 18.487 rescisões, 260% mais que no mesmo período de 2014. As superintendências do Ministério do Trabalho também realizam as homologações, mas servidores de algumas unidades estão em greve.</p>
<p style="text-align: justify;"></p>
<p style="text-align: justify;"></p>
<strong>Fonte: www.ademigo.com.br</strong>
17/11/2015

Últimas notícias