Notícias do mercado imobiliário

EMPREGO NA INDÚSTRIA TEVE NOVA QUEDA EM SETEMBRO


<p style="text-align: justify;">                                                       O emprego na indústria recuou 0,7% na passagem de agosto para setembro, na série livre de influências sazonais, informou esta semana o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). É o nono resultado negativo consecutivo em sequência. Com isso, o emprego industrial acumula recuos de 5,7% no ano e de 5,4% em 12 meses. Já na comparação com setembro de 2014, o emprego industrial apontou queda de 7,0% em setembro deste ano. Trata-se do 48º resultado negativo consecutivo e a maior queda já registrada na série histórica da Pesquisa Industrial Mensal – Emprego e Salário (Pimes), iniciada em dezembro de 2000. Segundo o órgão, foram registradas reduções no contingente de trabalhadores em todos os 18 ramos pesquisados na comparação interanual, com destaque para meios de transporte (-12,4%), máquinas e equipamentos (-10,6%), máquinas e aparelhos eletroeletrônicos e de comunicações (-14,7%), alimentos e bebidas (-2,9%), produtos de metal (-10,6%), borracha e plástico (-8,4%) e outros produtos da indústria de transformação (-10,3%)
A massa de renda real habitual dos ocupados no País somou R$ 49,6 bilhões em outubro, um recuo de 1,7% em relação a setembro, informou o IBGE. Na comparação com outubro de 2014, a massa diminuiu 10,4%. Já a massa de renda real efetiva dos ocupados totalizou R$ 49,9 bilhões em setembro, uma queda de 1,4% em relação a agosto. Na comparação com setembro de 2014, houve redução de 10,2% na massa de renda efetiva. O rendimento médio real dos trabalhadores em outubro foi de R$ 2.182,10, contra R$ 2.194,71 em setembro.</p>






<strong>Fonte: www.ademigo.com.br</strong>
06/10/2016

Últimas notícias