Notícias do mercado imobiliário

ESPECIAL MERCADO IMOBILIÁRIO: SETOR APRESENTA CRESCIMENTO E PERSPECTIVA OTIMISTA

Diretamente impactado pela crise econômica, o mercado imobiliário capixaba, concentrado principalmente na Grande Vitória, sofre, desde 2013, uma estabilização dos preços devido à baixa velocidade de venda e também à diminuição de lançamentos. Entretanto, o segmento prevê grandes oportunidades de retomada para o mercado nos próximos anos.

Segundo a pesquisa ‘Indicadores Imobiliários’, realizada pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) e pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai Nacional), o Brasil teve um crescimento de 19,2% na venda de imóveis novos em 2018. O levantamento revela que mais de 120.142 unidades foram negociadas, além de 3,1% de crescimento nos lançamentos, com 98.562 novas unidades.

O estudo foi realizado em 80 municípios do país, que representam um terço da população e 41% do PIB nacional, com as principais cidades brasileiras e suas regiões metropolitanas.

Uma amostragem elaborada pela Bureau de Inteligência Corporativa (Brain), em parceria com a Associação de Empresas do Mercado Imobiliário do Espírito Santo (Ademi-ES) e Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado do Espírito Santo (Sinduscon-ES), registrou ligeiro aumento nas vendas e também no volume de unidades residenciais e comerciais lançadas entre o 1º e o 2º semestre no Espírito Santo.

A cidade com maior volume de unidades lançadas foi Vila Velha (944), seguida de Serra (672), Viana (344), Vitória (276) e Cariacica (198). O destaque vai para Viana e Cariacica, que não apresentaram lançamentos no primeiro semestre, já no segundo semestre representaram 22,27% do volume lançado na região metropolitana.

Com relação à tipologia mais ofertada, os imóveis com perfil econômico, com preços até R$ 190 mil (1.358), foram a principal aposta. Em segundo lugar estiveram os produtos de médio padrão, com preços entre R$ 190 mil e R$ 400 mil (489). Juntos, eles corresponderam a 75,88% do total lançado no período de julho a dezembro.

A pesquisa também sinalizou um crescimento das vendas de 17% no estado. No segundo semestre foi registrada a comercialização de 2.276 unidades, enquanto que no primeiro foram 1.885. Neste caso, os imóveis mais vendidos tinham preços entre R$ 190 mil e R$ 700 mil em diferentes pontos da Grande Vitória.

Fonte: Folha Vitória


11/07/2019 Fonte: Folha Vitória

Últimas notícias