Notícias do mercado imobiliário

FINANCIAR: IMOBILIÁRIAS SE ALIAM A BANCOS PRIVADOS

<img class="attachment-post-thumbnail" src="http://evoimoveis.com.br/wp-content/uploads/2015/10/financiamentos-imobili%C3%A1rios-150x150.jpg" alt="financiamentos imobiliários" width="150" height="150" />


<p style="text-align: justify;">                                                                             Compradores de imóveis estão se mostrando mais cautelosos e preocupados com as recentes mudanças no mercado de crédito imobiliário brasileiro. A redução do teto do financiamento em bancos públicos fez com que as instituições privadas se destacassem como alternativa para o investidor, uma vez que elas mantêm suas taxas mesmo em meio à crise. Para estimular o fechamento de novos negócios, a RE/MAX vem realizando uma parceria com o Itaú, oferecendo aos clientes a política de crédito praticada por aquele banco, ou seja, com aprovação máxima de 80% do valor de avaliação dos imóveis, independentemente de serem novos ou usados. Renato Caporrino, diretor da Max Finanças, empresa de credito imobiliário da RE/MAX, em parceria com o Banco Itaú, explica que essa política permite que a imobiliária passe a ter uma gerenciadora própria de crédito. Com isso, evita que o cliente percorra uma maratona burocrática para a obtenção de crédito, ganhando um processo mais ágil e com conforto, segurança e melhores condições de mercado. “As taxas disponíveis para quem procura empresas como gerenciadora própria de crédito são mais baixas e a aprovação da compra do imóvel é mais rápida, principalmente no período conturbado em que estamos, explica.”</p>
O sistema funciona assim: a imobiliária parceira de um banco negocia por meio de um agente facilitador, podendo encontrar taxas mais atrativas e garantindo um processo mais rápido e menos oneroso para o consumidor final, sem custo algum para o cliente. Fabrício Machado, advogado e franqueado da RE/MAX, diz que já realizou vendas de imóveis por meio desse processo. Ele garante que o formato é interessante por desonerar a imobiliária desse expediente, deixando-a focada em seu segmento principal, que é a intermediação em si, já que a prestação do serviço ocorrerá por um terceiro que domina o assunto em sua complexidade. “Como o agente facilitador de crédito presta toda a assistência necessária, cabe à imobiliária apenas enviar os documentos dos clientes, dispensando a ida das partes a uma instituição financeira.” Marco Túlio Guimarães, diretor comercial de crédito imobiliário do Intermedium, explica que o produto de financiamento imobiliário do banco é o CredCasa. “É destinado a pessoas físicas ou jurídicas. Financiamos até 80% do valor da avaliação do imóvel, com prazo máximo de 180 meses. Temos agilidade na liberação do crédito, análise flexível e a operação é livre de burocracia. O CredCasa atualmente ocupa 45% da nossa carteira de crédito imobiliário. Temos quase 50 agências de crédito imobiliário, distribuídas em todo o território nacional, com exceção da Região Norte. Somos uma solução de crédito importante dentro do mercado, preparada para atender às demandas do atual momento. O financiamento imobiliário do Intermedium é liberado em 10 dias.” As construtoras tentam driblar a crise. Com a retração do crédito habitacional, as empresas reforçam o crédito direto ao comprador, prática que perdeu força desde o início da década, para tentar reduzir os estoques de imóveis.







<strong>Fonte: www.ademigo.com.br</strong>
04/11/2015

Últimas notícias