Notícias do mercado imobiliário

IMÓVEIS: GOIÂNIA ENTRE AS MAIORES NA VALORIZAÇÃO

<img class="attachment-post-thumbnail" src="http://evoimoveis.com.br/wp-content/uploads/2015/10/tome-nota22-150x150.jpg" alt="tome nota" width="150" height="150" />


<p style="text-align: justify;">                                                                            Goiânia figura entre as seis cidades que apresentaram valorização real para venda de imóveis nos primeiros seis meses do ano. Só nos últimos três meses, houve aumento de 2,12% no preço médio dos imóveis na Capital. E o índice aponta que o mercado continua em crescimento. Na comparação entre o primeiro e o segundo trimestres, o preço médio por aqui passou de R$ 3.759 para R$ 3.839, um aumento de 1,12%, acima do IPCA acumulado para o segundo semestre de 2015, que é de 2,01%. Os dados são do Portal VivaReal, que considerou 30 cidades em diferentes regiões do País e mais de 3 milhões de imóveis usados disponíveis para compra ou aluguel. No mesmo período, Goiânia ficou entre as cinco cidades que apresentaram valorização real no preço por metro quadrado para aluguel. O engenheiro civil e empresário Fernando Coe Razuk (EBM Desenvolvimento Imobiliário), diretor de Incorporação, Pesquisas e Estatísticas da Ademi, afirma que os preços em Goiânia estão sempre em crescimento e que o mercado local pratica um dos preços médios por metro quadrado mais baixos do País, o que confirma sua perspectiva de continuar em ascensão. “Apesar da crise, o investimento imobiliário continua sendo um bom negócio. Quem comprou imóvel e alugou no ano passado está fazendo as contas dos lucros. Soma-se o valor dos aluguéis à valorização acumulada no ano e se tem como resultado um investimento com rentabilidade muito acima dos fundos DI, que têm sua rentabilidade vinculada à taxa Selic”, comenta. Conforme estima Razuk, os aumentos nas taxas de juros de financiamentos imobiliários anunciados pela Caixa, que variam de 0,5% a 1% ao ano, foram pouco expressivos e não inibiram quem realmente tem necessidade de adquirir um imóvel. “Afinal, os juros de financiamentos imobiliários continuam sendo um dos mais baixos do País e são muito atraentes, principalmente quando comparados, por exemplo, aos juros de cartão de crédito, que bateram 220% ao ano no último mês de abril, o maior valor nos últimos 20 anos.” De acordo com levantamento realizado no mês de junho pelo Imovelweb, um dos principais portais do mercado imobiliário do País, os brasileiros têm buscado mais por imóveis à venda do que para locação. Em relação ao tipo de imóvel para compra, os brasileiros buscam mais por apartamentos do que por casas. A empresa na qual Fernando Razuk dirige a área de incorporação é bem um exemplo dessa tendência, ou seja, a procura por imóveis como forma de investimento, algo como 56% versus 44%, considerando a média nacional. A EBM Desenvolvimento Imobiliário – informa Razuk – planeja crescer, no mínimo, 10% nos próximos 12 meses. “Nesses momentos de mercado difícil é que as empresas mais bem preparadas têm a oportunidade de mostrar seus diferenciais. Portanto, é nesses momentos que surgem as oportunidades de crescimento”, afirma o presidente da empresa, Élbio Moreira.</p>
<p style="text-align: justify;"></p>
<p style="text-align: justify;"></p>
<p style="text-align: justify;"></p>
<strong>Fonte: www.ademigo.com.br</strong>
11/11/2015

Últimas notícias