Notícias do mercado imobiliário

NEGATIVO O EMPREGO NA CONSTRUÇÃO EM NOVEMBRO

<img class="attachment-266x266" style="text-align: justify;" title="geração de empregos" src="http://evoimoveis.com.br/wp-content/uploads/2015/01/gera%C3%A7%C3%A3o-de-empregos.jpg" alt="geração de empregos" width="266" height="187" />


<p style="text-align: justify;">                                                                          Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados ontem (18) pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), o Estado de Goiás perdeu 6.528 postos de trabalho em novembro. A maioria das demissões ocorreu na construção civil, que fechou 4.024 vagas. Foi o segundo maior nível de demissões do País, uma retração de 0,52% de assalariados em relação a outubro. No entanto, este é o melhor resultado dos últimos quatro anos em Goiás para o mês, que tradicionalmente registra desemprego. O Brasil teve criação líquida de 8.381 empregos com carteira assinada em novembro. Ao todo, foram 1.613.006 admissões e 1.604.625 demissões no mês passado. Em novembro de 2013 foram criados 47.486 postos de trabalho no Brasil. O resultado é o pior para o mês de novembro desde 2008, quando o saldo ficou negativo em 40.821. No acumulado do ano foram criados até novembro 938.043 postos de trabalho no Brasil. A criação de vagas formais em novembro foi puxada pelo comércio. O setor foi responsável pela geração de 105.043 postos. Em seguida veio o setor de serviços, com 29.526 vagas. Com saldo negativo, ficaram os setores da Construção Civil (-48.894 postos), Indústria de Transformação (-43.700 postos) e Agricultura (-32.127 postos).</p>






<strong>Fonte: www.ademigo.com.br</strong>
06/01/2015

Últimas notícias