Notícias do mercado imobiliário

PMCMV: PAGAMENTOS EM ATRASO PODEM PARAR OBRAS

<img class="attachment-post-thumbnail size-post-thumbnail" src="http://evoimoveis.com.br/wp-content/uploads/2016/05/tome-nota-150x150.jpg" sizes="(max-width: 150px) 100vw, 150px" srcset="http://evoimoveis.com.br/wp-content/uploads/2016/05/tome-nota-150x150.jpg 150w, http://evoimoveis.com.br/wp-content/uploads/2016/05/tome-nota-100x100.jpg 100w, http://evoimoveis.com.br/wp-content/uploads/2016/05/tome-nota-90x90.jpg 90w, http://evoimoveis.com.br/wp-content/uploads/2016/05/tome-nota-80x80.jpg 80w" alt="tome nota" width="150" height="150" />


<p style="text-align: justify;">                                                              O governo voltou a atrasar pagamentos às empresas participantes do programa habitacional Minha Casa, Minha Vida (PMCMV). A insatisfação com o problema é que ele já se tornou recorrente e tem aumentado as discussões a respeito de uma possível paralisação de obras, embora nenhuma decisão nesse sentido tenha sido tomada ainda. O presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), José Carlos Martins, afirmou, em entrevista, que o governo ainda não quitou obrigações em outubro ou notificou as empresas sobre os planos para futuros pagamentos. A ausência de pagamentos e de informações acendeu o sinal de alerta dos empresários, pois isso difere dos acordos firmados entre o governo e as entidades do setor. José Carlos Martins estima um volume em atraso de, pelo menos, R$ 800 milhões a R$ 1 bilhão. No final de junho, a CBIC firmou um acordo com o governo pelo qual os desembolsos do Minha Casa, Minha Vida seriam feitos em 30, 45 e 60 dias, de acordo com o porte da empresa.</p>






<strong>Fonte: www.ademigo.com.br</strong>
30/06/2016

Últimas notícias