Notícias do mercado imobiliário

SEBRAE MAIS FOCA CADEIA PRODUTIVA DA CONSTRUÇÃO

<img class="attachment-266x266" style="text-align: justify;" title="minimizando o impacto ambiental da obra" src="http://evoimoveis.com.br/wp-content/uploads/2014/11/minimizando-o-impacto-ambiental-da-obra-280x280.jpg" alt="minimizando o impacto ambiental da obra" width="266" height="266" />


<p style="text-align: justify;">                                                                         Embora esteja adequada às normas de qualidade ISO 9000 e possua eficiente controle interno de gestão, a MCA Engenharia tinha, até agora, limitação na falta de planejamento para os negócios. Sem meta definida, a empresa não conseguia se organizar para manter capital suficiente ao seu crescimento e ao investimento em mais de uma grande obra por vez. A solução surgiu em parceria com o Sebrae Goiás, por meio do Projeto de Desenvolvimento da Construção Civil. O intuito do trabalho é realizar ações que possam promover o avanço de micro e pequenas empresas que fazem parte da cadeira produtiva da construção civil. Uma delas consiste em fazer o diagnóstico de todos os processos da companhia, identificar as necessidades e, a partir disso, aplicar ferramentas que gerem os resultados esperados, explica a gestora do projeto, Vera Lúcia Elias de Oliveira. No caso da MCA Engenharia, após ser constatada a carência de planejamento estratégico, a construtora teve acesso à solução Estratégias Empresariais, que é uma das ações promovidas pelo Sebrae Goiás dentro do programa Sebrae Mais. Outras empresas do mesmo grupo também utilizaram a ferramenta. Por meio dessa solução, a empresa analisa o cenário em que se encontra e projeta o futuro, por meio da formulação de estratégias e do estabelecimento de instrumentos de medição que verifiquem o seu avanço rumo aos objetivos que traçou. Com isso, ela poderá tomar decisões mais acertadas para tornar seu negócio mais competitivo, afirma Vera Lúcia. Segundo a gerente administrativo-financeira da MCA Engenharia, Quetsia Cristiane de Freitas, dentro do projeto foi traçado um objetivo de capitalização da empresa em R$ 2 milhões até 2016. Para isso, a construtora vai ampliar o leque de atuação. Além de incorporar empreendimentos, também vai oferecer serviços, como execução de obras por empreitada. Outra medida será o direcionamento dos recursos para projetos mais populares, que tenham produtos mais econômicos e que possam ser vinculados, por exemplo, ao programa Minha Casa, Minha Vida. Vamos focar em empreendimentos que condizem mais com as nossas condições, até capitalizarmos a empresa. Além disso, ao lançarmos esse novo braço de atuação, de prestação de serviços, vamos evitar os períodos de trânsito da obra, em que a empresa fica parada, completa Quetsia. O suporte dado a empresários pela solução Estratégias Empresariais é feito por meio de encontros e consultorias que o auxiliem na construção do plano estratégico. No último dia 27 de setembro, a MCA reuniu nove gerentes e colaboradores administrativos no Sebrae Goiás para divulgar como foi a formulação do planejamento e quais são os objetivos traçados com base na metodologia. Esse apoio do Sebrae está sendo crucial para a nossa evolução, afirma Quetsia, que é filha do fundador da MCA Engenharia, Mauro de Freitas, sócio-diretor da construtora juntamente com o outro filho, Hidebrair Henrique de Freitas, 35. A empresa familiar atua no mercado há 32 anos, conta com  sete funcionários administrativos e é classificada como de médio porte. Em plena atuação, chega a empregar até 80 funcionários no canteiro de obras. O Projeto de Desenvolvimento da Construção Civil abrange, atualmente, mais de 40 empresas do setor, em Goiânia. É uma porta para que o Sebrae Goiás retome aproximação mais articulada com o segmento da construção civil, que é um dos mais importantes na geração de riquezas e empregos para o Estado. As MPE interessadas em participar do trabalho têm de procurar o Sebrae Goiás e passar por processo de adesão ao projeto. A partir disso, ela participa do diagnóstico que identifica suas maiores necessidades e é encaminhada às soluções.</p>






<strong>Fonte: www.ademigo.com.br</strong>
21/11/2014

Últimas notícias